Aécio Neves é afastado do cargo de senador pelo STF – Rádio Cidade FM

OUÇA AGORA! VEJA AGORA!

Aécio Neves é afastado do cargo de senador pelo STF

Além de autorizar a nova fase da Operação Lava Jato, o STF (Supremo Tribunal Federal) determinou o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) e do deputado Rocha Loures (PMDB-PR).

Aécio foi eleito para o cargo em 2011 e tem mandato até o fim de 2018.

O Supremo também autorizou a prisão preventiva da irmã do senador, a jornalista Andrea Neves. O mandado de prisão expedido pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF. A informação foi confirmada ao jornal O Estado de S. Paulo por uma fonte da investigação que motivou a operação policial desta sexta-feira (18).

Conforme apurou a reportagem, Andrea não foi localizada. A Polícia Federal vai acionar a Interpol, pois tem a informação de que a irmã de Aécio estaria em Londres. A assessoria do senador tucano não atendeu ao telefonema feito pela reportagem.

Na manhã desta quinta-feira (18), a Polícia Federal cumpriu mais de 40 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro, em Minas Gerais e em Brasília em mais uma etada da operação Lava Jato, tendo como o principal alvo o senador Aécio Neves PSDB (MG).

 Os policiais fizeram buscas em imóveis de Aécio no Rio de Janeiro, em Minas Gerais e em Brasília.

A operação teria começado após a delação de Joesley Batista, dono da JBS, que gravou Aécio Neves pedindo a ele R$ 2 milhões para pagar a própria defesa na Lava Jato.  O valor teria sido entregue a um primo do senador, em espécie, que teria levado as notas para uma empresa do senador Zezé Perrella (PMDB-MG).

O empresário também gravou o presidente Michel Temer dando aval para a compra do silêncio do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Ele disse à Procuradoria-Geral da República (PGR) que fazia pagamentos para evitar que o ex-deputado falasse o que sabe a investigadores.

A revelação foi feita pelo colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo.

Compartilhe isso:

Leia Mais

Gilmar defende que plenário do STF dê a última palavra sobre delações
Prisão de PMs reacende crise entre as polícias no Litoral catarinense
Sexta-feira tem céu encoberto e chance de chuva em algumas regiões de SC
Redução de licenças para pesca industrial da tainha afetará 700 pescadores em SC, prevê sindicato
“Grande acerto”, diz Jungmann sobre convocação das Forças Armadas