Alpinista escala maior montanha da África e homenageia Chapecoense – Rádio Cidade FM

OUÇA AGORA! VEJA AGORA!

Alpinista escala maior montanha da África e homenageia Chapecoense

No topo do Kilimanjaro, a maior montanha da África, o alpinista Hélio Fenrich, de Jaraguá do Sul, município do Norte de Santa Catarina, homenageou a delegação da Chapecoense, vítima da queda de um avião na Colômbia em 29 de novembro, quando morreram 71 pessoas. Ele concluiu a escalada na terça-feira (10).

“Levei a bandeira do time para o cume da montanha, foi uma maneira simbólica de lembrar as vítimas daquela tragédia”, disse o esportista. Com 5.895 metros, o Kilimanjaro fica na Tanzânia, junto à fronteira com o Quênia.

Frio na madrugada
Experiente na escalada de grandes montanhas, Fenrich chegou ao topo do Kilimanjaro depois de seis dias da expedição. No dia da chegada, a subida começou por volta da 1h, com -5ºC.

“Quando estávamos a cinco mil metros, a temperatura chegou a -10ºC e assim continuou até o topo. Nesse dia, foram 7 horas e 50 minutos de subida”, contou.

Segundo o alpinista, a saída na madrugada ocorre porque o clima costuma fechar perto do meio-dia e, caso surjam problemas, há tempo para a descida. Agora, ele se prepara para a segunda subida da montanha, que pretende fazer em 20 horas.

Sete cumes
A primeira escalada de Fenrich foi na montanha Huayana Potosi, na Bolívia. No currículo, estão ainda a chegada ao Monte Aconcágua, na Argentina, e do Elbrus, na Rússia. Todas essas escaladas integram o Projeto Sete Cumes que deve ser concluído em 2021.

Compartilhe isso:

Leia Mais

Sérgio Cabral é condenado a 45 anos de prisão; a mulher pegou 18 anos
Número de mortos por terremoto no México sobe para 251
Vereador Nei reclama do abandono da Praça da Paz
Temperatura deve passar dos 30ºC na maioria das cidades de SC nesta quinta
STF analisa hoje suspensão do envio de denúncia contra Temer à Câmara