Alpinista escala maior montanha da África e homenageia Chapecoense – Rádio Cidade FM

OUÇA AGORA! VEJA AGORA!

Alpinista escala maior montanha da África e homenageia Chapecoense

No topo do Kilimanjaro, a maior montanha da África, o alpinista Hélio Fenrich, de Jaraguá do Sul, município do Norte de Santa Catarina, homenageou a delegação da Chapecoense, vítima da queda de um avião na Colômbia em 29 de novembro, quando morreram 71 pessoas. Ele concluiu a escalada na terça-feira (10).

“Levei a bandeira do time para o cume da montanha, foi uma maneira simbólica de lembrar as vítimas daquela tragédia”, disse o esportista. Com 5.895 metros, o Kilimanjaro fica na Tanzânia, junto à fronteira com o Quênia.

Frio na madrugada
Experiente na escalada de grandes montanhas, Fenrich chegou ao topo do Kilimanjaro depois de seis dias da expedição. No dia da chegada, a subida começou por volta da 1h, com -5ºC.

“Quando estávamos a cinco mil metros, a temperatura chegou a -10ºC e assim continuou até o topo. Nesse dia, foram 7 horas e 50 minutos de subida”, contou.

Segundo o alpinista, a saída na madrugada ocorre porque o clima costuma fechar perto do meio-dia e, caso surjam problemas, há tempo para a descida. Agora, ele se prepara para a segunda subida da montanha, que pretende fazer em 20 horas.

Sete cumes
A primeira escalada de Fenrich foi na montanha Huayana Potosi, na Bolívia. No currículo, estão ainda a chegada ao Monte Aconcágua, na Argentina, e do Elbrus, na Rússia. Todas essas escaladas integram o Projeto Sete Cumes que deve ser concluído em 2021.

Compartilhe isso:

Leia Mais

Câmara aprova continuidade do saque das contas inativas do FGTS
Defesa de Renato Duque entrega à Justiça foto para provar encontro com Lula
Quatro dias após rompimento de adutoras, há moradores ainda sem água na Grande Florianópolis
Quarta-feira tem tempo instável e temperaturas amenas
Ataque em Manchester choca por matar crianças, fortalece ideologias terroristas e expõe insegurança fora de capitais