Anac vota regra sobre drones e pode exigir habilitação para modelos de grande porte – Rádio Cidade FM

OUÇA AGORA! VEJA AGORA!

Anac vota regra sobre drones e pode exigir habilitação para modelos de grande porte

Regulamentação para uso de drones está na pauta desta terça-feira (2) da agência. Proposta deve alavancar mercado de aeronaves remotamente pilotadas.

Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) prepara a regulamentação do uso de aeronaves remotamente pilotadas, conhecidos como drones.

A regulamentação está na pauta da reunião da diretoria da agência desta terça-feira (2). O voto do diretor Ricardo Fenelon chegou a ser lido na reunião do dia 4 de abril, mas um pedido de vista adiou a decisão.

A regulamentação é muito esperada por fabricantes e usuários e deve alavancar o uso desses aparelhos em áreas como agricultura, segurança e mineração. A Polícia Rodoviária Federal, por exemplo, começou a testar drones como auxiliares da fiscalização das estradas.

Uma das medidas previstas na regulamentação é a exigência de habilitação para quem for controlar aeronaves com mais de 25 quilos. A licença e habilitação do piloto também deve ser exigida quando drones com menos de 25 quilos forem voar acima de 400 pés – cerca de 121 metros.

A proposta apresentada divide as aeronaves em três categorias:

Para as aeronaves com mais de 250 gramas e até 25 quilos, deve ser exigido um cadastrado no site da agência. Os drones com peso inferior a 250 gramas não devem ter qualquer exigência de cadastro.

A expectativa é que a norma permita uma grande expansão do mercado de aeronaves remotamente pilotadas em uso como pulverização de lavoura, segurança privada e pública e até mesmo serviço de entrega.

Compartilhe isso:

Leia Mais

Sérgio Cabral é condenado a 45 anos de prisão; a mulher pegou 18 anos
Número de mortos por terremoto no México sobe para 251
Vereador Nei reclama do abandono da Praça da Paz
Temperatura deve passar dos 30ºC na maioria das cidades de SC nesta quinta
STF analisa hoje suspensão do envio de denúncia contra Temer à Câmara