'Antibiótico para dívida', grana do FGTS deve puxar economia em 2018 – Rádio Cidade FM

OUÇA AGORA! VEJA AGORA!

‘Antibiótico para dívida’, grana do FGTS deve puxar economia em 2018

Senior couple checking bills in living room at home

Com dívidas em atraso, boa parte dos 25 milhões de brasileiros que conseguiram sacar os recursos inativos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), entre os meses de março e julho, optaram por pagar as dívidas com a grana extra.

Especialistas ouvidos pelo R7 afirmam que, apesar de frustrar a ideia inicial do governo federal de movimentar imediatamente a economia, a destinação dos recursos inativos para o pagamento de débitos pendentes pode ajudar a impulsionar os setores produtivos em um futuro próximo.

A economista-chefe do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito), Marcela Kawauti, explica que o Planalto tinha conhecimento da atual situação do brasileiro e afirma que a medida provisória pode ser o primeiro passo para o consumidor limpar seu orçamento.

— Mesmo que a liberação do FGTS não tenha ocasionado uma movimentação imediata na economia, o brasileiro abre espaço para que, quando um novo dinheiro extra chegar seja como se a torneira estivesse desentupida. Com isso, ele já poderá ir direto para o consumo, sem a necessidade de pagar dívidas.

A posição de Kawauti também é partilhada pelo presidente da empresa de crédito Multicrédito, José Antônio Praxedes. Ele avalia que o consumidor aproveitou o dinheiro inativo do FGTS para se livrar das altas taxas de juros praticadas no País e poderá impulsionar a economia a médio e longo prazo.

— Se o consumidor estiver preparado, sem problemas de consumo e livre de endividamentos, pode alavancar a economia no final do ano ou começo do ano que vem. […] A liberação do FGTS inativo não é uma injeção que vai dar o resultado imediato. É necessário tomar antibióticos para a solução do problema acontecer com o decorrer do tempo.

Na comparação com 2016, Praxedes aponta que houve um crescimento de 6,3 ponto percentual na recuperação de crédito no período em que os brasileiros puderam sacar os recursos inativos do FGTS.

De acordo com um levantamento realizado pelo SPC Brasil em parceria com a CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas) poucos dias antes do fim do prazo de saque das contas inativas, quase metade (47%) dos beneficiados pela medida provisória utilizou a grana para consumir. Outros 35% dos trabalhadores destinaram o dinheiro para quitar contas atrasadas.

Descubra quando você tem o direito de sacar seu FGTS

O levantamento mostra ainda que apenas 7% dos entrevistados disseram que gastaram ou iriam gastar o dinheiro com produtos extras, como roupas e sapatos, e 3% na aquisição de smartphones.

Marcela, no entanto, alerta que a utilização dos recursos para a realização de compras do dia-a-dia deve ser realizada com o fluxo de caixa que já integra o orçamento do consumidor como forma de se livrar de novas pendências no futuro.

— Não adianta ficar sempre contando com o dinheiro extra porque isso é uma coisa que vai acontecer uma vez só. Pode ser importante para resolver aquele problema momentaneamente, mas ele vai ter que fazer um ajuste mais severo no seu padrão de vida para não acabar inadimplente.

Investimento

A pesquisa do SPC em parceria com a CNDL revela ainda que 20% dos que sacaram a grana inativa do FGTS para buscar um investimento com rentabilidade melhor. Atualmente, o dinheiro do FGTS rende 3% ao ano e perde para todas as modalidades mais conservadoras disponíveis no mercado.

Apesar de somente um em cada cinco trabalhadores declarar a utilização dos recursos para investir, a caderneta de poupança, fundo com rentabilidade 0,5% ao mês, registrou ganhou expressivos entre os meses de maio e julho, com saldo positivo acumulado de R$ 8,718 bilhões no período.

Compartilhe isso:

Leia Mais

Motorista de van do ataque em Barcelona está entre mortos pela polícia em Cambrils, diz mídia
POLÍCIA MILITAR DE BOMBINHAS PRESTA APOIO A OFICIAL DE JUSTIÇA E DESCOBRE PLANTAÇÃO DE MACONHA
Mulher transexual é impedida de embarcar em aeroporto de SC ao usar nome social
Defesa Civil alerta para chance de temporais, granizo, vendaval e maré alta em SC no fim de semana
Taxa de desemprego cai no segundo trimestre, diz IBGE