Após passar por todas as regiões do País, tocha olímpica chega à cidade do Rio de Janeiro nesta quarta – Rádio Cidade FM

AO VIVO

Após passar por todas as regiões do País, tocha olímpica chega à cidade do Rio de Janeiro nesta quarta

439hnw5l5l_7yoosxl7cn_fileDepois de percorrer 20 mil km em terra, a tocha olímpica chegou na manhã desta quarta-feira (3) à cidade do Rio de Janeiro. A passagem da chama pelo centro da capital vai bloquear vias.

O símbolo dos Jogos passou por mais de 300 cidades em 26 Estados e no Distrito Federal.

Para viabilizar a passagem da tocha olímpica com segurança para os condutores, atender a requisitos da segurança e para minimizar os impactos na mobilidade, a CET-Rio bloqueia as vias uma hora antes da chegada do comboio.

O prefeito Eduardo Paes foi o primeiro condutor da chama na capital após recebê-la do velejador Lars Grael, que a trouxe de Niterói, região metropolitana do Rio.

Em seguida, a estudante da rede municipal Rebeca Moraes levou a tocha no VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) até a Cinelândia, onde o gari Renato Sorriso sambou com ela nas mãos.

Rota da tocha

 A tocha desembarcou no Brasil no dia 3 de maio na capital federal. A jogadora de vôlei Fabiana deu a largada para o revezamento, que terminará no dia 5 de agosto, no Estádio do Maracanã, local onde será acesa a Pira Olímpica e celebrada a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos. A chama foi acesa no dia 21 de abril, em frente ao Templo de Hera, localizado na cidade grega de Olímpia.

Durante o percurso, a tocha foi levada de rapel, de barco, passou por pontos turísticos do País, cidades históricas e por comunidades indígenas. No total, serão 12 mil condutores, entre eles atletas, celebridades, ex-atletas, empresários, apoiadores do esporte e anônimos, que representaram a população.

No Estado do Rio, a tocha ingressou pela pela cidade de Paraty. Na cidade do Rio de Janeiro, a chama foi conduzida no veleiro Lady Lou, que teve como tripulantes os medalhistas olímpicos Torben e Lars Grael, Clínio Freitas, Isabel Swan, Nelson Falcão, Marcelo Ferreira e Ronnie Senff.

A chama chegou na Escola Naval, levada pelos irmãos Torben e Lars Grael em um barco a remo conduzido por dez remadores da Marinha do Brasil. O prefeito do Rio recebeu a tocha, tornando-se o seu primeiro condutor na cidade. Em seguida, foi feito o transporte até a Cinelândia pelo VLT da estação Santos Dumont, dando sequência ao revezamento.

O comboio passa em frente ao Theatro Municipal, no centro do Rio, e segue até a Cidade do Samba, na zona portuária, antes de partir para a Baixada Fluminense. Nessa região, ela percorrerá os municípios de Duque de Caxias, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo e Nova Iguaçu, onde encerrará o dia. No dia 4, retornará ao Rio de Janeiro, quando passará pela Vila Olímpica, a partir das 8h. O surfista Rico de Souza levará a chama em uma prancha, na praia da Macumba, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste.

Entre os condutores da tocha na capital, estarão o compositor Nelson Sargento, presidente de honra da Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira, o garçom da Confeitaria Colombo, Orlando Duque, que trabalha no local desde 1952, e o gari Renato Luiz Lourenço, o Renato Sorriso, figura popular do carnaval carioca.

Compartilhe isso:

Leia Mais

Trump promete sistema de saúde “para todos” em substituição ao Obamacare
Rio Grande do Norte tem nova rebelião em presídio
Semana começa com sol e temperaturas de até 35°C em SC
Estacionamentos em SC não podem ter placas se isentando de furtos
Familiares dos jogadores recebem 40 salários, e Chape estuda ação nos EUA