Após passar por todas as regiões do País, tocha olímpica chega à cidade do Rio de Janeiro nesta quarta – Rádio Cidade FM

AO VIVO

Após passar por todas as regiões do País, tocha olímpica chega à cidade do Rio de Janeiro nesta quarta

439hnw5l5l_7yoosxl7cn_fileDepois de percorrer 20 mil km em terra, a tocha olímpica chegou na manhã desta quarta-feira (3) à cidade do Rio de Janeiro. A passagem da chama pelo centro da capital vai bloquear vias.

O símbolo dos Jogos passou por mais de 300 cidades em 26 Estados e no Distrito Federal.

Para viabilizar a passagem da tocha olímpica com segurança para os condutores, atender a requisitos da segurança e para minimizar os impactos na mobilidade, a CET-Rio bloqueia as vias uma hora antes da chegada do comboio.

O prefeito Eduardo Paes foi o primeiro condutor da chama na capital após recebê-la do velejador Lars Grael, que a trouxe de Niterói, região metropolitana do Rio.

Em seguida, a estudante da rede municipal Rebeca Moraes levou a tocha no VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) até a Cinelândia, onde o gari Renato Sorriso sambou com ela nas mãos.

Rota da tocha

 A tocha desembarcou no Brasil no dia 3 de maio na capital federal. A jogadora de vôlei Fabiana deu a largada para o revezamento, que terminará no dia 5 de agosto, no Estádio do Maracanã, local onde será acesa a Pira Olímpica e celebrada a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos. A chama foi acesa no dia 21 de abril, em frente ao Templo de Hera, localizado na cidade grega de Olímpia.

Durante o percurso, a tocha foi levada de rapel, de barco, passou por pontos turísticos do País, cidades históricas e por comunidades indígenas. No total, serão 12 mil condutores, entre eles atletas, celebridades, ex-atletas, empresários, apoiadores do esporte e anônimos, que representaram a população.

No Estado do Rio, a tocha ingressou pela pela cidade de Paraty. Na cidade do Rio de Janeiro, a chama foi conduzida no veleiro Lady Lou, que teve como tripulantes os medalhistas olímpicos Torben e Lars Grael, Clínio Freitas, Isabel Swan, Nelson Falcão, Marcelo Ferreira e Ronnie Senff.

A chama chegou na Escola Naval, levada pelos irmãos Torben e Lars Grael em um barco a remo conduzido por dez remadores da Marinha do Brasil. O prefeito do Rio recebeu a tocha, tornando-se o seu primeiro condutor na cidade. Em seguida, foi feito o transporte até a Cinelândia pelo VLT da estação Santos Dumont, dando sequência ao revezamento.

O comboio passa em frente ao Theatro Municipal, no centro do Rio, e segue até a Cidade do Samba, na zona portuária, antes de partir para a Baixada Fluminense. Nessa região, ela percorrerá os municípios de Duque de Caxias, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo e Nova Iguaçu, onde encerrará o dia. No dia 4, retornará ao Rio de Janeiro, quando passará pela Vila Olímpica, a partir das 8h. O surfista Rico de Souza levará a chama em uma prancha, na praia da Macumba, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste.

Entre os condutores da tocha na capital, estarão o compositor Nelson Sargento, presidente de honra da Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira, o garçom da Confeitaria Colombo, Orlando Duque, que trabalha no local desde 1952, e o gari Renato Luiz Lourenço, o Renato Sorriso, figura popular do carnaval carioca.

Compartilhe isso:

Leia Mais

Chuva, temperatura e mar: veja a previsão do tempo para o fim do verão e início do outono em SC
Carne Fraca: PF diz que propina abastecia PMDB e PP
Prefeitura de Porto Belo convoca novos servidores aprovados em seletivos
Presos na Operação F7 atuavam em empresa de software de Rio do Sul
Semana começa com tempo instável na maioria das regiões de SC