Após polêmica, obra em igreja histórica de Nova Trento é suspensa – Rádio Cidade FM

AO VIVO

Após polêmica, obra em igreja histórica de Nova Trento é suspensa

igrejaA Arquidiocese de Florianópolis determinou a suspensão imediata da reforma da Igreja Matriz São Virgílio, em Nova Trento. As mudanças na construção histórica geraram polêmica na cidadee um abaixo-assinado por moradores depois da divulgação de que a intenção dos responsáveis pela obra era substituir ladrilhos originais por porcelanato.

Em nota, a Arquidiocese informou que a decisão de frear a reforma foi tomada por orientação da assessoria jurídica da instituição para avaliar a questão mais adiante em conjunto com o município de Nova Trento.

Objetivos da reforma
A paróquia da cidade propôs fazer mudanças na edificação, e entre os pontos estava a troca dos ladrilhos históricos por porcelanato. A construção em estilo gótico romano foi iniciada em 1939 e ficou pronta em agosto de 1942. Os ladrilhos são originais da época. Além de um abaixo-assinado para que o piso não fosse removido, várias entidades se manifestaram contra.

De acordo com historiadora Vanessa Celis Ruberti, também estavam previstas mudanças nos altares e retirada da nave central da igreja. “Detalhes que afetariam a estrutura arquitetônica e que compõe o templo religioso”, disse a especialista.

“Não está sendo procurado fazer uma restauração da igreja, estão querendo fazer uma reforma com descaracterização total da igreja”, opina o arquiteto Cleber Archer.

O caso ganhou projeção internacional. “Nós temos cartas de apoio da província de Trento [na Itália], que é de onde vieram imigrantes que construíram, contra”, disse o presidente do Circolo Trentino, Arno Archer Júnior.

Impedimento legal
A igreja é considerada, por lei municipal, patrimônio de excepcional valor histórico e precisa de autorização da prefeitura para passar por reformas. O projeto ainda não foi entregue ao município.

Conforme o assessor jurídico da prefeitura, Alex Berghahn, o projeto atual não seria aprovado. “Seria um impedimento legal. Não haveria como autorizar uma reforma por ser prédio histórico e não comportaria a alteração de características originais conforme disposição legal”, disse Berghahn.

Compartilhe isso:

Leia Mais

Chuva, temperatura e mar: veja a previsão do tempo para o fim do verão e início do outono em SC
Carne Fraca: PF diz que propina abastecia PMDB e PP
Prefeitura de Porto Belo convoca novos servidores aprovados em seletivos
Presos na Operação F7 atuavam em empresa de software de Rio do Sul
Semana começa com tempo instável na maioria das regiões de SC