Caos em manifestação tem feridos, presos e destruição – Rádio Cidade FM

OUÇA AGORA! VEJA AGORA!

Caos em manifestação tem feridos, presos e destruição

A manifestação desta quarta-feira (31) terminou com feridos, presos e em destruição. O ato, que se concentrou na avenida Paulista, era contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e contra o presidente Michel Temer.

O protesto começou por volta das 18h e seguiu por toda a extensão da avenida, tendo como ponto de partida o Masp. De lá, manifestantes se dirigiram para a rua da Consolação em direção à praça Roosevelt. Durante o trajeto, alguns manifestantes colocaram fogo em sacos de lixo. Quando a manifestação estava a poucos minutos da praça, a Polícia Militar do Estado de São Paulo começou a jogar bombas de efeito moral na multidão. Houve correria e desespero.

Depois disso, alguns manifestantes quebraram portas de banco, carros da polícia e pontos de ônibus. Uma jovem manifestante identificada como Deborah Fabri foi ferida no olho esquerdo por uma bala de borracha e pode perder a visão. Ela foi socorrida e levada para o Hospital das Clínicas. De acordo com a assessoria do HC, a jovem permanece na unidade para avaliação, exames e uma possível cirurgia.

Dois fotógrafos foram detidos e levados pela polícia militar ao 78º Distrito Policial — Jardins, onde permaneceram de madrugada. Ambos foram liberados do DP no final da madrugada. Porém, um deles teve seu equipamento fotográfico quebrado pelos policiais.

 Um policial também se feriu. Segundo a Polícia Militar, ele foi socorrido na rua da Consolação pelos próprios colegas e levado para o Hospital das Clínicas. Seu estado de saúde não foi informado.

Nas imediações da rua Barão de Campinas, esquina com a Duque de Caxias, região central de São Paulo, um condutor de uma BMW avançou sobre os manifestantes. Não há informações se o motorista foi preso.

A sala de imprensa da PM não possui um balanço fechado da manifestação desta quarta-feira (31). Por meio de nota, a SSP (Secretaria de Segurança Pública) disse que a ação policial com bombas e balas de borracha se deu porque um grupo “começou a incendiar montes de lixo e agredir policiais com pedras”.

Assista ao vídeo:

 

Compartilhe isso:

Leia Mais

Megaoperação na Cracolândia pretende marcar início de reurbanização no centro de São Paulo
Temer ganha fôlego com permanência de PSDB, DEM e PPS na base aliada
Empresário Batistense é preso por dirigir embriagado em Canelinha
Semana começa com frio no amanhecer e sol entre nuvens em SC
Quinta (18) deve ser de chuva em boa parte de SC e temperaturas amenas