Defesa Civil confirma segunda morte causada por temporais em SC – Rádio Cidade FM

AO VIVO

Defesa Civil confirma segunda morte causada por temporais em SC

defesa_civil_rsA Defesa Civil confirmou a segunda morte em Santa Catarina em decorrência de temporais. Na segunda-feira (17), um agricultor morreu após ser atingido por um raio em São Carlos, no Oeste. Ele chegou a ser socorrido por familiares, mas não resistiu. No domingo (16), Maria Clara de Souza, de 8 anos, morreu depois que uma árvore caiu sobre o carro em que estava com a família, em Tubarão, no Sul. A menina estava no banco de trás e morreu na hora.

Desde domingo, o Sul foi a região do estado mais afetada, onde ao menos 10 cidades tiveram prejuízos. No Oeste, ao menos 15 tiveram destalhamentos. De acordo com a Defesa Civil, até o fim da noite de segunda, eram 177 desalojados, 6,1 mil afetados e  977 residências atingidas.

Na manhã desta terça (18), cerca de 50 mil unidades continuavam sem luz no estado. Destas, 27,9 mil ficam em Tubarão.

Decreto de emergência
O município de Tubarão decretou situação de emergência depois que um temporal com fortes ventos no domingo (16) causou estragos por toda a cidade, além da morte de uma criança. O decreto foi assinado na tarde de segunda-feira pelo prefeito Olavio Falchetti. Caberá ao estado homologar ou não o decreto, que se for aprovado vai para a avaliação da União.

Quatro famílias estavam desabrigadas até o fim da noite de segunda e 150  desalojadas. O número de afetados pelo temporal chega a 1.150.

 Sem energia no Sul

Em Laguna, o vendaval atingiu uma residência e afetou quatro pessoas. Além disso, houve problemas no fornecimento de energia, depois do tombamento de uma carreta sobre a ponte Anita Garibaldi, retirada na segunda. Uma pessoa ficou ferida.

Em Braço do Norte, Criciúma, Gravatal, Pedras Grandes, Morro da Fumaça, Urussanga, Içara e Pescaria Brava, o vento derrubou árvores e causou a queda de energia. No Morro da Fumaça, o vento forte deixou dois feridos e 10 desalojados.

No fim da tarde de domingo, em Balneário Rincão teve um tsunami meteorológico. Carros foram arrastados pelo mar. Em Araranguá, uma ressaca, atingiu sete carros em Balneário Morro dos Conventos.

A subestação das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) de Imbituba  também foi danificada pelo vendaval, o que prejudicou o abastecimento em Laguna, Imbituba, Garopaba e Braço do Norte.

15 cidades no Oeste
No Oeste, 15 cidades foram prejudicadas pelos vendavais. Em Joaçaba, Herval do Oeste, Alfredo Wagner, Abelardo Luz, Campos Novos, Concórdia, Ituporanga, Ponte Alta do Norte, Seara, Angelina, Abdon Batista e São Miguel do Oeste, o vento destelhou casas, derrubou árvores e comprometeu o fornecimento de luz.

Só em Joaçaba, foram 372 afetados e  93 casas atingidas. Em Caçador, são 160 afetados e 40 casas atingidas. Em São Carlos, se deu o caso mais grave, em que um agricultor morreu depois de atingido por um raio.

Demais regiões
No Norte, apenas Taió ficou sem energia por causa do temporal. Na Serra, em São Joaquim, Urupema e Curitibanos, a zona rural foi atingida por uma chuva de granizo que prejudicou a fruticultura. Em Bocaina do Sul, também houve destelhamento e danos para agricultura. Em Bom Retiro, houve danos a uma residência, em que cinco pessoas ficaram desalojadas.

Na Grande Florianópolis, Anitápolis foi atingida por um vento de 90 km/h, que destelhou ao menos 20 casas. Em Palhoça, o vento atingiu três casas. No Vale do Itajaí, ovendaval destelhou moradias em Leoberto Leal, Pouso Redondo, Braço do Trombudo, Rio do Sul.

Compartilhe isso:

Leia Mais

Trabalhador terá de contribuir 49 anos para receber aposentadoria integral, prevê Reforma da Previdência
44 dos 214 pontos analisados pela Fatma estão impróprios para banho
Até fevereiro, 3 unidades do Hemosc terão férias coletivas; veja datas
Após tragédia, Chapecó quer ampliar Arena Condá e criar memorial
Atirador invade Universidade de Ohio, nos EUA