Doria: 'O ex-presidente Lula sabe que vou visitá-lo em Curitiba' – Rádio Cidade FM

OUÇA AGORA! VEJA AGORA!

Doria: ‘O ex-presidente Lula sabe que vou visitá-lo em Curitiba’

2j0qothv2v_9rzhbxq2dc_fileO prefeito eleito em São Paulo, João Doria (PSDB), respondeu a um comentário do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e devolveu o ataque.

Mais cedo, quando votou em São Bernardo do Campo (SP) e sem citar nomes, Lula havia dito que São Paulo corria o risco de eleger um “aventureiro” assim como o ex-presidente Fernando Collor, que teria surgido “do nada”.

— Eu estou numa noite de paz, mas o Lula sabe quem em algum momento vou visitá-lo em Curitiba. Farei minha homenagem a ele.

Curitiba é o principal palco da Operação Lava Jato, que há duas semanas tornou Lula réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Telefonema de Temer

Confirmando que recebeu um telefonema do presidente Michel Temer (PMDB) depois que as urnas fecharam, mas ainda antes do resultado oficial, Doria afirmou que o peemedebista prometeu colocar o governo federal à disposição da cidade.

— Ele apoiou outra candidatura, mas disse que o governo federal vai estar à disposição para realizar projetos, sobretudo na saúde, habitação, educação e mobilidade urbana.

Doria falou que “em breve” vai fazer uma visita a Temer.

Assim como falou após ser confirmado como eleito no primeiro turno, Doria repetiu que o cenário fortalece seu padrinho político, o governador Geraldo Alckmin (PSDB), para as eleições presidenciais de 2018. “Não era um embate fácil. Ele aceitou, acreditou e apostou”, comentou o prefeito eleito.

Não à reeleição

João Doria afirmou que vai começar seu mandato se comprometendo a não se apresentar para uma eventual reeleição.

— Não quero reeleição. Vou cumprir meu mandato de quatro anos sem reeleição, eu acho muito ruim ser eleito pensando em se reeleger.

Primeira medida

Como primeira medida ao assumir o Executivo, Doria repetiu que voltará os limites originais nas marginais Tietê e Pinheiros, para 90, 70 e 60 quilômetros por hora.

— Depois, as prioridades serão saúde e educação.

João Doria elogiou os adversários, afirmando que são “bons políticos”, e disse que não fará nenhuma concessão em subprefeituras ou secretarias para os partidos que o apoiaram.

— Conviver não é ceder, é exatamente estabelecer uma relação republicana, não é preciso fazer a cessão nem o loteamento de nada.

Na chapa de Doria, 13 partidos compuseram a coligação. Sobre a transição, o tucano afirmou que o processo vai acontecer de forma “republicana”.

Compartilhe isso:

Leia Mais

Pãozinho francês deve refletir alta do trigo e ficar mais salgado para consumidor
BOMBINHAS INICIA PROMOÇÃO TURÍSTICA EXCLUSIVA NO EXTERIOR
Defesa Civil avalia como positivo produto para conter deslizamentos na Serra do Rio do Rastro
SC tem tempo seco e temperaturas altas nesta quarta-feira
Em jornada contra corruptos, MST ocupa fazenda de Ricardo Teixeira no Rio