Ex-presidente de empreiteira complica governo Dilma na Lava Jato – Rádio Cidade FM

OUÇA AGORA! VEJA AGORA!

Ex-presidente de empreiteira complica governo Dilma na Lava Jato

67fzy2en5m_8dvo1lksy0_fileO ex-presidente da OAS, José Adelmário Pinheiro, conhecido como Léo Pinheiro, disse ao juiz federal Sérgio Moro nesta terça-feira (13) que o Ricardo Berzoini, ex-ministro das Relações Institucionais do governo Dilma Rousseff, participou de reunião que combinou a blindagem ao governo e às empreiteiras nas investigações da CPI da Petrobras em 2014.

A reunião foi feita na casa do ex-senador Gim Argello (PTB-DF), preso em abril deste ano na 28ª fase da Operação Lava Jato. O empreiteiro Léo Pinheiro, condenado a 16 anos de cadeia por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa, teria pago propina no esquema de desvio de dinheiro em contratos de obras públicas na Petrobras e em outras empresas estatais.

— Fui convocado para um encontro na casa do senador Gim Argello e lá chegando estavam presentes o senador Vital do Rego e para minha surpresa estava presente o ministro das Relações Institucionais do governo Dilma, o ministro Ricardo Berzoini. Eu fique surpreso, eu não conhecia pessoalmente.

Essa foi a primeira vez que Pinheiro admitiu crimes no esquema de cartel e corrupção na Petrobras. O empreiteiro é suspeito de pagar propina de R$ 350 mil ao ex-senador Gim Argello por meio de uma doação a uma igreja.

Ao juiz Sérgio Moro, Léo Pinheiro agradeceu à nova oportunidade de colaborar com as investigações — o empreiteiro teve sua delação premiada com o Ministério Público Federal suspensa pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

— Eu queria agradecer o senhor e ao Ministério Público a oportunidade para eu esclarecer, para falar a verdade, mesmo que esses fatos me incriminem. Eu cometi crimes e para o bem da Justiça do nosso País, para o bem da sociedade, estou aqui para falar a verdade, para falar tudo o que sei.

Compartilhe isso:

Leia Mais

Terça-feira tem sol e tempo seco em SC
Duas pessoas ficam feridas ao tentarem desencalhar baleia por conta própria
Polícia Federal faz busca em gabinete do irmão de Geddel
Criminosos invadem Banco do Brasil de Tijucas, mas fogem sem levar valores
Semana começa com tempo mais firme e temperaturas amenas em SC