Fosfoetanolamina começa a ser testada em humanos em São Paulo – Rádio Cidade FM

AO VIVO

Fosfoetanolamina começa a ser testada em humanos em São Paulo

20341240O Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) começa nesta segunda-feira, 25, os testes clínicos para tratamento de câncer com a fosfoetanolamina sintética. Na primeira fase, o estudo prevê a avaliação de 10 pacientes para determinar a segurança da dose que vem sendo usada na comunidade. Caso a droga não apresente efeitos colaterais graves em humanos, a pesquisa com o composto que ficou conhecido por “pílula do câncer” terá prosseguimento.

— O projeto de pesquisa clínica foi desenhado sob a ótica de especialistas de alto conhecimento técnico. Nossa prioridade é a segurança dos pacientes, por isso, primeiro vamos avaliar, com grande responsabilidade, se a droga é segura e se há evidência de atividade. É um processo extenso, que deve ser acompanhado com cautela — diz, em nota, o oncologista Paulo Hoff, diretor-geral do Icesp.

A inclusão de mais 21 pacientes para cada um dos 10 grupos de tumor — cabeça e pescoço, pulmão, mama, cólon e reto (intestino), colo uterino, próstata, melanoma, pâncreas, estômago e fígado — está prevista no chamado Estágio 1 dos testes. Se o Icesp observar sinais de atividade da substância nessa fase, o Estágio 2 começa com mais 20 participantes em cada grupo.

Progressivamente, desde que se comprove atividade relevante, a inclusão de novos pacientes continuará até atingir o máximo de mil pessoas, ou seja, 100 para cada tipo de câncer. Não haverá inscrição de pacientes de fora para realização dos testes. A previsão de término da pesquisa é de dois anos.

Segundo a Secretaria de Saúde, o pesquisador aposentado da Universidade de São Paulo (USP) de São Carlos Gilberto Chierice tem acompanhado todo o processo. A fosfoetanolamina sintética foi estudada por Chierice, enquanto ele ainda estava ligado ao Grupo de Química Analítica e Tecnologia de Polímeros da universidade. Algumas pessoas tiveram acesso às cápsulas contendo a substância, produzidas pelo professor, que usaram como medicamento contra o câncer.

O início dos testes em humanos é possível com a aprovação da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa, do Ministério da Saúde. A Fundação para o Remédio Popular (Furp), laboratório oficial da Secretaria de Saúde do estado, forneceu as cápsulas suficientes da substância para realização da pesquisa.

Estudo em SC
O Centro de Inovação e Ensaios Pré-Clínicos (CIEnP), de Florianópolis, compõe junto de laboratórios das universidades federais do Ceará e do Rio de Janeiro o consórcio de institutos escolhidos pelo Ministério de Ciência e Tecnologia para investigação da fosfoetanolamina. Nesse grupo de pesquisa, a previsão de início de testes em humanos voluntários é em setembro.

Na semana passada, o professor e coordenador do CIEnP, João Batista Calixto, enviou ao ministério novo relatório. O documento ainda não está disponível no site do governo federal para consulta, mas o pesquisador adianta a principal conclusão:

— Os estudos confirmam que o produto não apresenta efeitos tóxicos — garante Calixto.

Compartilhe isso:

Leia Mais

Chuva, temperatura e mar: veja a previsão do tempo para o fim do verão e início do outono em SC
Carne Fraca: PF diz que propina abastecia PMDB e PP
Prefeitura de Porto Belo convoca novos servidores aprovados em seletivos
Presos na Operação F7 atuavam em empresa de software de Rio do Sul
Semana começa com tempo instável na maioria das regiões de SC