Jovem é preso e confessa morte de engenheiro em Itajaí – Rádio Cidade FM

OUÇA AGORA! VEJA AGORA!

Jovem é preso e confessa morte de engenheiro em Itajaí

Um jovem de 19 anos foi preso suspeito da morte do engenheiro Luiz Piazza Pfeilsticker, de 50 anos. A vítima foi encontrada morta na madrugada de sábado (24) em uma vala na Praia Brava, em Itajaí. O jovem foi preso na terça-feira (27) em Rio do Sul, também no Vale do Itajaí, e confessou o crime. Segundo a Polícia Civil, ele e o engenheiro se conheciam.

“Acreditamos que foi só ele, mas vamos verificar. A possibilidade de ter outros envolvidos não foi excluída”, diz o delegado Rodrigo Andrade, da Divisão de Investigação Criminal (Dic) de Itajaí.

O suspeito foi preso pela Dic de Rio do Sul na casa de parentes na cidade, mas mora em Itajaí. Ele chegou a tentar fugir durante a abordagem.

Conforme Andrade, para a polícia de Rio do Sul ele informou que frequentava um bar do engenheiro na Praia Brava e que possuía dívidas contraídas no estabelecimento. O crime teria sido motivado por cobranças feitas referentes a essas dívidas.

O carro da vítima também estava em Rio do Sul. Segundo a Polícia Civil, o veículo foi limpo em uma lavação de automóveis antes de ser abandonado.

O delegado afirma que, além do carro, o suspeito teria roubado dinheiro, celular e imagens de monitoramento da casa da vítima na Praia Brava. Andrade não detalhou o que havia sido recuperado, além do carro.

As roupas e a faca que teriam sido usadas pelo rapaz para cometer o latrocínio estavam enterrados na margem de um rio no bairro Pamplona, em Rio do Sul. O local foi indicado aos policiais pelo próprio suspeito.

Ele não possui passagens policiais em Santa Catarina, conforme a Polícia Civil, e deve permanecer preso em Rio do Sul.

Corpo de engenheiro foi encontrado em vala na praia Brava, em Itajaí (Foto: Reprodução/RBS TV)Corpo de engenheiro foi encontrado em vala na praia Brava, em Itajaí (Foto: Reprodução/RBS TV)

Luiz Piazza Pfeilsticker foi enterrado no domingo (25) no Cemitério da Fazenda em Itajaí. O Instituto Médico Legal (IML) declarou que Pfeilsticker apresentava 18 ferimentos que podem ter sido provocados por golpes de faca.

De acordo com a RBS TV, Luiz foi funcionário público comissionado da prefeitura de Itajaí por duas vezes, a última delas em 2010. Atualmente, era proprietário de um bar na Praia Brava.

Compartilhe isso:

Leia Mais

“Tudo tem limite”, diz irmão de brasileiro preso na Venezuela
Gastos da União com auxílio-moradia triplicam em 3 anos
Florianópolis já acumula mais de 400 mm de chuva
Semana segue com tempo instável
PRESOS AUTORES DE TRÁFICO, ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA E CORRUPÇÃO DE MENORES