Morte de Professor Girafales causa comoção entre fãs de Chaves – Rádio Cidade FM

AO VIVO

Morte de Professor Girafales causa comoção entre fãs de Chaves

Rubén Aguirre, ator que interpretou o professor Girafáles no seriado Chaves, morreu aos 82 anos nesta sexta-feira (17), no México, vítima da diabetes.

O ator Édgar Vivar, que viveu o Seu Barriga no seriado, deu a notícia da morte aos fãs nas redes sociais.

— Meu professor favorito descansa em paz… Hoje, meu grande amigo Rubén Aguirre partiu deste plano. Sentirei muito a sua falta.

Aguirre ficou eternizado como o Professor Girafales, um dos personagens mais queridos da vizinhança do Chaves. Nos últimos anos, sofria com o avanço da diabetes.

Casada com Aguirre há 55 anos, Consuelo de los Reyes destacou ao jornal El Comercio o quão debilitado ele estava nos últimos meses. “De um dia para o outro, se foram as forças e agora ele está sem se mover, mal consegue se mexer na cama e fala pouco. A diabetes o deixou assim”.

Mesmo debilitado e de cadeiras de rodas, Rubén Aguirre se encontrou com Florinda Meza Bolaños, ex-mulher de Roberto Bolaños e a eterna Dona Florinda, em fevereiro deste ano. Os dois cantaram juntos e emocionaram os fãs do seriado ao relembrarem os dias em que viveram os apaixonados Girafales e Florinda.

Rubén Aguirre Fuentes nasceu na cidade Saltillo, no México. Ele tem o título de engenheiro agrônomo e trabalhava como executivo da de uma emissora de TV no México quando conheceu Roberto Bolaños, o criador do Chaves. Além do seriado, também participou de algumas novelas mexicanas, mas o Professor Girafales segue como o personagem mais importante de sua carreira. Ele também dirigiu o seu próprio circo, com o qual realizou turnês por toda a América Latina.

Compartilhe isso:

Leia Mais

Jornalista anuncia férias, mas na verdade deixa a emissora
Glória Maria é chamada de ‘mentirosa’ no SBT
TV paga encerra 2016 em queda
Dennis, do sucesso Malandramente, lança clipe sensual com Claudia Leitte. Veja Eu Gosto!
Anitta leva gelo do crush e mostra na web: ‘Não tá fácil pra ninguém’