PF faz operação contra suspeitos de lucrar R$ 2 milhões com esquema clandestino de bebidas alcoólicas em SC – Rádio Cidade FM

OUÇA AGORA! VEJA AGORA!

PF faz operação contra suspeitos de lucrar R$ 2 milhões com esquema clandestino de bebidas alcoólicas em SC

Polícia Federal deflagrou uma operação na manhã desta quarta (17) contra suspeitos de trazer bebida alcoólica clandestinamente do exterior para comercialização no Litoral de Santa Catarina. Segundo a investigação, em dois anos, o esquema movimentou mais de R$ 2 milhões.

Pela investigação, um morador de São Miguel do Oeste, no Oeste catarinense, comandava a operação. Ele comprou um bar e a família dele adquiriu um restaurante na cidade, ambos de fachada.

A bebida era trazida do Paraguai, Argentina e Uruguai e passava pela empresa fantasma dele, para emitir notas fiscais frias.

Bebidas contrabandeadas foram apreendidas em Balneário Camboriú. (Foto: PF/Divulgação)Bebidas contrabandeadas foram apreendidas em Balneário Camboriú. (Foto: PF/Divulgação)

“Quando começamos o levantamento, vimos que havia várias apreensões de bebidas envolvendo uma mesma pessoa. Com isso, verificamos que se tratava de um homem de cerca de 30 anos que poderia ser o líder de uma associação criminosa, com ao menos oito pessoas envolvidas”, explica o o delegado da Polícia Federal em Dionísio Cerqueira, Sandro Luiz Bernardi.

A carga era transportada para lojas no litoral, principalmente três que operam no Camelódromo de Balneário Camboriú.

Mandados

Ao todo, foram emitidos 14 mandados de busca e apreensão, nove de condução coercitiva – quando os suspeitos são levados apenas para depoimento, um mandado de sequestro para cinco veículos e um mandado de sequestro em comércio. Eles são cumpridos em São Miguel do Oeste, Balneário Camboriú e Camboriú.

Segundo a Polícia Federal, as investigações da operação batizada como Pit Stop partiram de uma denúncia sobre o ingresso irregular de bebidas no país.

Operação Pit Stop fiscaliza  loja de bebidas de Balneário Camboriú. (Foto: PF/Divulgação)Operação Pit Stop fiscaliza  loja de bebidas de Balneário Camboriú. (Foto: PF/Divulgação)

Compartilhe isso:

Leia Mais

Gilmar defende que plenário do STF dê a última palavra sobre delações
Prisão de PMs reacende crise entre as polícias no Litoral catarinense
Sexta-feira tem céu encoberto e chance de chuva em algumas regiões de SC
Redução de licenças para pesca industrial da tainha afetará 700 pescadores em SC, prevê sindicato
“Grande acerto”, diz Jungmann sobre convocação das Forças Armadas