PF inicia outra operação ligada à Lava Jato e mira setor elétrico – Rádio Cidade FM

OUÇA AGORA! VEJA AGORA!

PF inicia outra operação ligada à Lava Jato e mira setor elétrico

3mnu40jjb1_917mx90wwo_fileA PF (Polícia Federal), em conjunto com o MPF (Ministério Público Federal), iniciou nesta quarta-feira (6) a Operação Pripyat, um desdobramento da 16ª fase da Lava Jato (Radioatividade).

Os agentes cumprem mandados de prisão, busca e apreensão e condução coercitiva (depoimento obrigatório) no Rio de Janeiro (RJ) e em Porto Alegre (RS) contra suspeitos ligados ao setor elétrico. Os mandados são da 7º Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

O principal alvo da ação de hoje é o ex-presidente da EletronuclearOthon Luiz Pinheiro, que foi preso pela PF na Operação Radioatividade. Ao todo, seis funcionários da empresa que operavam fraudes tiveram a prisão preventiva decretada. O atual diretor foi afastado por ordem judicial.

Além das seis prisões preventivas, 130 policiais federais cumprem outros três mandados de prisão temporária, nove de condução coercitiva e 26 mandados de busca e apreensão. A apuração indica que um grupo de empreiteiras desviava recursos da Eletronuclear, principalmente os destinados às obras da Usina Nuclear de Angra 3.

Todos são acusados dos crimes de corrupção, peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Pinheiro está em prisão domiciliar desde 2015. O almirante já é réu em processo na 7ª Vara Federal Criminal, no Rio. Ele é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro acusado de receber ao menos R$ 4,5 milhões em propinas para facilitar a contratação dos consórcios responsáveis pelas obras da usina de Angra 3.

O caso do almirante e de outros 13 acusados de participar do esquema de desvios nas obras da usina de Angra 3, estava sob responsabilidade do juiz Sérgio Moro, que cuida das ações da Lava Jato na Justiça Federal no Paraná. Por determinação do STF (Supremo Tribunal Federal), contudo, o caso da Radioatividade foi deslocado para a Justiça Federal no Rio.

Na última segunda-feira (4), agentes federais cumpriram os mandados de busca e apreensão e de prisão na 31ª fase da operação e detiveram o ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira.

O nome Pripyat se refere à cidade ucraniana que se tornou uma espécie de “cidade fantasma” após o acidente nuclear em Chernobyl.

Compartilhe isso:

Leia Mais

Megaoperação na Cracolândia pretende marcar início de reurbanização no centro de São Paulo
Temer ganha fôlego com permanência de PSDB, DEM e PPS na base aliada
Empresário Batistense é preso por dirigir embriagado em Canelinha
Semana começa com frio no amanhecer e sol entre nuvens em SC
Quinta (18) deve ser de chuva em boa parte de SC e temperaturas amenas