Quatro dias após rompimento de adutoras, há moradores ainda sem água na Grande Florianópolis – Rádio Cidade FM

OUÇA AGORA! VEJA AGORA!

Quatro dias após rompimento de adutoras, há moradores ainda sem água na Grande Florianópolis

Na manhã desta quarta-feira (24), quatro dias após o rompimento de três adutoras em Santo Amaro da Imperatriz, na Grande Florianópolis, ainda há moradores de alguns bairros da região sem água, como mostrou o Bom Dia Santa Catarina.

Moradores de alguns bairros de São José, Palhoça e Florianópolis relataram  que o problema continua em suas residências.

A principal adutora que leva água captada no rio Pilões à Estação de Tratamento de Cubatão foi religada às 22h30 de terça-feira (23). Com isso, segundo a Casa, a previsão é que o sistema se normalize durante a tarde desta quarta.

Antes, a água deve chegar aos bairros mais afetados. “Casan prevê que o Sistema já estará bem abastecido ao final da manhã desta quarta-feira, podendo levar água às regiões até então afetadas, como as partes mais altas de São José e Biguaçu, ruas localizadas em pontas de rede (ao final das tubulações) e as regiões Centro e Bacia do Itacorubi (Trindade, Santa Mônica, Pantanal, Carvoeira e arredores) em Florianópolis”, informou a Casan.

Até lá, é necessário que os moradores que não foram afetados economizem água, pois assim abastecimento deve ser mais rápido nos locais prejudicados.

Adutora passa por consertos em Santo Amaro da Imperatriz (Foto: Casan/Divulgação)Adutora passa por consertos em Santo Amaro da Imperatriz (Foto: Casan/Divulgação)

O que adiou a normalização do abastecimento foi a necessidade de reforço na estrutura de sustentação da adutora de 800 mm de diâmetro, informou a Casan.

Na terça, a Casan informou que o religamento seria no fim da tarde. No entanto, conforme a companhia, uma barra precisou ser colocada “sobre as estruturas e fixação dos cabos de ancoragem dos pilares”, e por isso, o religamento ocorreu mais tarde, às 22h30.

Segundo a empresa, a área onde estão as pilastras da adutora sofreu deslizamento. Ela foi recolocada e entrou em operação às 12h de segunda-feira. Contudo, os testes da empresa com a pressão da água indicaram a necessidade do reforço.

Rompimento havia sido contido até o fim da tarde de domingo (Foto: Casan/Divulgação)Rompimento havia sido contido até o fim da tarde de domingo (Foto: Casan/Divulgação)

Compartilhe isso:

Leia Mais

“Tudo tem limite”, diz irmão de brasileiro preso na Venezuela
Gastos da União com auxílio-moradia triplicam em 3 anos
Florianópolis já acumula mais de 400 mm de chuva
Semana segue com tempo instável
PRESOS AUTORES DE TRÁFICO, ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA E CORRUPÇÃO DE MENORES