Sem Neymar, CBF pede R$ 15 milhões por amistosos da Seleção e entra guerra contra a Globo – Rádio Cidade FM

OUÇA AGORA! VEJA AGORA!

Sem Neymar, CBF pede R$ 15 milhões por amistosos da Seleção e entra guerra contra a Globo

A decisão da CBF de transmitir amistosos da seleção brasileira pelo Facebook, e não mais pela Globo, abalou as estruturas.

Segundo a Globo, o contrato da emissora com a CBF para a transmissão dos amistosos da seleção brasileira se encerrou no final do ano passado. A CBF tinha planos de negociar os direitos dos Amistosos e das Eliminatórias da Copa 2022 na forma de bid (leilão fechado). A rede diz que a entidade recentemente decidiu vender os dois jogos amistosos de junho de forma avulsa. Segundo a Globo, um novo acordo foi tentado, mas não deu certo.

Fontes do mercado contaram ao KTV que a CBF teria pedido cerca de US$ 2,5 milhões (R$ 8,2 milhões) pelo amistoso entre Brasil X Argentina, e mais US$ 2 milhões por mais um jogo na Austrália, cerca de R$ 6,6 milhões. Somados, os direitos de transmissão dos dois amistosos custariam algo em torno de R$ 15 milhões, isso sem contar os gastos com a transmissão em si, que envolve viagens, estrutura, equipe…

Detalhe: a Seleção vai jogar sem uma de suas maiores estrelas : Neymar. O craque não poderá participar dos amistosos em questão.

O valor não teria sido aceito pela Globo. E nem por nenhuma outra emissora. Sim, a CBF chegou a conversar informalmente com outros canais para vender esses amistosos para a TV aberta. Além do preço, alto demais, os jogos possuem horários pouco comerciais. Um deles será na faixa das 7h da manhã. E, de quebra, não tem o Neymar.

Na Globo, a perda dos direitos de transmissão coincidiu com a saída do diretor de esportes da emissora.

Em comunicado interno aos funcionários, a rede anunciou a saída de Renato Ribeiro do cargo de diretor da Central Globo de Esportes. A função será ocupada interinamente por Roberto Marinho Neto, diretor-geral de esportes do Grupo Globo.

A Globo a afirma que a saída de Renato nada tem a ver com a perda do amistosos da Seleção, mas é fato que a relação com a CBF azedou. A Confederação agora negocia exibir as partidas em um dos grandes rivais comerciais da Globo na atualidade, o Facebook.

A Globo diz que o futebol sempre foi um conteúdo importante para o brasileiro e, por isso, é estratégico para a emissora e o SporTV. O grupo diz que acredita que possui a melhor solução de visibilidade para os eventos envolvendo a Seleção, mas respeita que a CBF pense diferente.

De birra, a CBF está finalizando um contrato que dará direito a TV Brasil de transmitir os dois jogos da Seleção brasileira em Melbourne, nos dias 9 e 13 de junho.

O contrato não prevê exclusividade na transmissão e define que a CBF ficará responsável pela geração de imagens e a narração das partidas.

Compartilhe isso:

Leia Mais

“Vou ficar mais forte”, diz Diogo Vilela sobre interpretar Cauby
Processada pelo PT, Globo convoca Huck para reunião emergencial
Sem chance na Globo, Emilly quer ser youtuber
Em guerra, Dudu Camargo e Marcão do Povo temem tirar folgas e férias
Com contrato vitalício, Eva Todor queria morrer trabalhando