"Vou ficar mais forte", diz Diogo Vilela sobre interpretar Cauby – Rádio Cidade FM

OUÇA AGORA! VEJA AGORA!

“Vou ficar mais forte”, diz Diogo Vilela sobre interpretar Cauby

Mais de dez anos depois de subir ao palco com um espetáculo em homenagem a Cauby Peixoto, Diogo Vilela volta a interpretar o cantor no teatro a partir desta quinta-feira (11).

Cauby! Cauby! Uma Lembrança foi totalmente repaginado após a morte do músico, em maio de 2016. Diogo detalha como foi esse processo.

— O Cauby estava sabendo, [a peça] estava sendo feita com a permissão dele, era para ser uma homenagem. Depois, ele veio a falecer e nós ficamos arrasados. Aí, a homenagem virou uma lembrança. Mudamos a peça toda e pegamos as melhores cenas da primeira montagem.

O musical traz história de Cauby desde a época da infância humilde, em Niterói, no Rio de Janeiro, até ele se tornar um dos astros da música brasileira. A Cidade Maravilhosa foi usada como cenário da peça.

— Fizemos um espetáculo também em homenagem ao Rio de Janeiro, que vive um momento muito difícil, com músicas românticas, tudo muito bem-rimado… é um espetáculo poderoso com um elenco maravilhoso. Deu certo a homenagem.

Diogo conta que outra mudança é a presença de Cauby mais forte nas cenas do musical.

— Antigamente, era só o arquétipo e a aproximação da voz dele. Agora, ele aparece como pessoa junto as músicas, é uma novidade e, pra mim, o grande desafio.

 Assim como na primeira vez, para interpretar Cauby, o ator teve de preparar o vozeirão, uma das características mais marcantes do músico. Ele estudou canto com o professor Victor Prochet e preparou o repertório das músicas da peça por dois anos.
Comemoração em grande estilo

Além da emoção de interpretar um dos ídolos, Diogo completa 47 anos de carreira em 2018 e celebra esse momento especial.

— Estou fazendo um espetáculo em homenagem a lembrança que tenho do Cauby, que foi uma pessoa incrível na minha vida. É muito emocionante, vou ficar mais forte quando acabar esse papel.

Luta para levantar o projeto

O ator relata que teve dificuldades para conseguir patrocínio para o musical. No total, Diogo e a equipe ficaram dois anos atrás de captação. Nesse período, inclusive, Cauby morreu. Diogo lamenta a falta de incentivo cultural.

— A cultura no Brasil é muito subestimada, foi uma luta pra fazer a peça, até que apareceu a Bradesco Seguros. Por enquanto só temos captação pro Rio de Janeiro, estamos atrás para São Paulo…

 

Compartilhe isso:

Leia Mais

Estrelas do SBT fogem da transmissão de Carnaval
Globo terá overdose de Tiago Leifert neste ano
Novo ‘Dancing’: Xuxa bomba na web com foto com ex-sogra e piadas com Susana Vieira
Simone e Simaria causam ciumeira e podem ganhar programa só delas na Globo
“BBB 18” já tem sua primeira baixa antes da estreia